A Disfunção Erétil Poderia Ser Genética

A Disfunção Erétil Poderia Ser Genética

Disfunção Erétil

Se o pai ou o avô de um homem tem disfunção erétil? O familiar pode estar em maior risco? Os cientistas podem estar mais próximo das respostas.

A disfunção erétil é a  incapacidade de obter ou manter uma ereção firme – afeta milhões de homens em todo o mundo e se torna mais comum à medida que os homens envelhecem. A condição geralmente está relacionada a outros problemas de saúde, como diabetes, doença cardíaca ou esclerose múltipla. Mas pesquisas anteriores sobre gêneros sugerem que cerca de um terço dos casos de DE são genéticos.

Os cientistas acham que encontraram uma localização genética específica (chamada de locus genético) no DNA humano que afeta as ereções. Eles publicaram suas descobertas na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos da América no mês passado.

A localização é próxima ao gene SIM1, que se acredita estar relacionado à obesidade.

O que os estudos sugerem

Os pesquisadores examinaram dados de dois estudos de associação genômica ampla. O primeiro estudo utilizou informações genéticas da pesquisa Genetic Epidemiology Research sobre Saúde de Adultos e Envelhecimento, uma divisão do Programa de Pesquisa Kaiser Permanente sobre Genes, Meio Ambiente e Saúde.

Este projeto envolveu 36.648 homens com disfunção erétil que completaram uma pesquisa de emergência ou foram tratados para disfunção erétil.

Os pesquisadores descobriram que 26% dos homens tinham uma variação genética na região SIM1 e determinaram que esses homens estavam em maior risco de disfunção erétil.

Em seguida, a equipe de pesquisa analisou a informação genética para um grupo de 222.358 pacientes com disfunção, através do UK Biobank, um recurso internacional. Os resultados neste grupo foram semelhantes aos do primeiro grupo.

As variações genéticas podem influenciar o funcionamento do gene SIM1, levando à disfunção sexual, explicaram os autores do estudo.

Como evitar o problema genético

Mesmo que a genética possa pré-dispor os homens a ter esse problema genético, há algumas formas de evitar esse tipo de problema. Como e qualquer problema que possa vir da genética, você pode evitar somente com a alimentação.

Uma boa alimentação com gorduras boas, com baixo teor de açúcares pode melhorar a função sexual dos homens. Vale lembrar também que pessoas que fazem o uso de bebida alcoólica e são fumantes, tendem a ter disfunção erétil e ejaculação precoce mais cedo que homens que não fazem o uso.

Para saber mais sobre ejaculação precoce, veja https://www.artesdecura.com.br/ejaculacao-precoce-como-resolver-tratamento/

Nem sempre da para saber se você tem a genética pré disposta a passar por esses problemas, tendo em vista que esse assunto não tão comentado abertamente. O que podemos fazer para evitar é sempre manter bons hábitos e fazer bons exercícios regularmente, tendo genética boa ou não.

Namorados

Os comentários estão fechados.